Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Tamanho das letras aumentar tamanho das letras diminuir tamanho das letras
A primeira reunião na busca de recursos ocorreu sem a presença dos parlamentares!

Dispendioso tempo fora alocado pela diretoria da ONG Pró-Rio Manhuaçu desde a fundação da organização até a reunião agendada com os parlamentares estaduais Sebastião Costa e José Henrique e os federais Mário Heringer, João Magalhães e Paulo Abi-Ackel e também o o assessor da Prefeitura de Belo Horizonte e ex-deputado, Mário Assad Jr.

A reunião agendada para o dia 17 de março objetivando a busca de recursos financeiros para execução das propostas do Prof. Nilo vinculado à UFMG e do Prof. André da UFV para a minimização das enchentes - o maior problema urbano - na cidade de Manhuaçu ocorreu, porém sem a presença dos deputados.

Na sede do SAAE Manhuaçu encontraram-se o Prof. Nilo e Prof. André, grande número de integrantes da ONG e da Comissão Municipal Pró-Enchentes além do Sr. José Mendes Miranda, assessor de gabinete do prefeito Sérgio Breder, representando-o. Ainda com representação o Sr. Gentil Pazelli, diretor do SAAE, pelo deputado estadual Sebastião Costa.

Todos os parlamentares convidados justificaram o motivo do não comparecimento.

Os professores autores das propostas compareceram voluntariamente para poderem informar aos parlamentares públicos eleitos para a gestão atual as propostas para minimização da enchentes na cidade de Manhuaçu. O maior caos que a cidade vivencia temporariamente chegando a desacelerar a economia municipal além de prejuízos aos cofres públicos e aos moradores dentre outros efeitos negativos.

Embora não foi obtido êxito no comparecimento dos deputados a ONG Pró-Rio Manhuaçu continuará a buscar recursos para implantação das estratégias definidas, pois acredita ser possível atingir o objetivo primeiro da organização e ser a execução das propostas técnicas dos professores e pesquisadores das universidades fundamental para a comunidade manhuaçuense.

Cidades no sul de Minas como Itajubá, Santa Rita do Sapucaí e Pouso Alegre já foram contempladas pelo governador mineiro Aécio Neves para solucionar o mesmo problema das enchentes com um orçamento de 300 milhões de reais em 2007. (Estado de Minas, 21 de junho de 2007)

O município de Avaré em São Paulo teve uma liberação de R$ 60 milhões da União em 2002 para solucionar as enchentes na cidade, embora é alvo do Ministério Público paulista devido a irregularidades contratuais (Regina Soares da Folha OnLine).

Veja mais

manhuacu.com

 

 




  • Ver Comentários
  • Comentar Artigo
  • Imprimir Artigo
Desenvolvimento e Tecnologia Midia Prata Desing e Internet